" Ali postava-se um jovem casal.A mulher era moça e linda , de cabelos e olhos escuros,O homem estava ricamente trajado e lívido de pânico.
-Não sei o que está havendo !- gritou , olhando em volta , desvairado - Estávamos só andando e de repende ela não pôde mais respirar !
Coloquei-me ao lado dela antes que qualquer outra pessoa no salão tivesse tempo para se levantar. A jovem havia como que desabado num banco vazio , com o acompanhante de pé a seu lado. Uma de suas mãos apertava o próprio peito , enquanto a outra empurrava debilmente o rapaz.Ele ignorou esse gesto e continuou a abafá-la , falando com ela de perto , em voz baixa e urgente.A mulher foi escorregando para longe , até ficar na beirada do banco.
Empurrei-o para o lado sem nenhuma gentileza.
-Acho que ela precisa de um espaço longe de você , neste momento.
- Quem é você ? 0 peruntou o ohmem , com voz estrídula - Você é médico ? Quem é esse sujeito ? Algúem vá buscar um médico , já ! - E tentou me afastar com o cotovelo
- Você ! - chamei , apontando para um marinheiro grandalhão que estava sentado a uma mesa.- Tire este homem daqui e leve-o para lá.
Minha voz soou como uma chicotada e o marinheiro se levantou de um salto , agarrou o jovem cavalheiro pelo cangote e o levou para longe.
Virei-me outra vez para a mulher e vi sua boca perfeita se abrir.Com esforço , ela aspirou o mais tênue sibilo de ar . Tinha os olhos arregalados e úmidos de pavor.Cheguei bem perto e lhe disse , no mais gentil dos tons , tranquilizando-a:
- Você vai ficar boa. Está tudo bem. Preciso que você me olhe nos olhos.
Os dela cravaram-se nos meus e se abriram mais , com o assombro do reconhecimento.
-Eu preciso que você respire para mim- disse-lhe
Pus uma das mãos sobre o seu peito arfante.A pele estava avermelhada e quente.O coração palpitava como um pássaro assustado. Pus a outra mão em sua face e a olhei fundo nos olhos .Pareciam lagos escuros
Cheguei perto o bastante para beijá-la . Ela recendia a flor de silar , grama verde e poeira de estrada. Senti seu esforço para respirar.Escutei.Fechei os olhos . Ouvi o sussurro de um nome.
Falei-o com suavidade , mas perto o bastante para roçar os lábios dela . Falei-o em voz baixa , mas junto o bastante para que o som se enredasse em seu cabelo. Falei-o em tom duro , firme , sombrio e doce.
Houve uma inspiração.Abri os olhos. O salão estava tão quieto que pude ouvir o farfalhar aveludado da segunda e aflite inspiração dela. Relaxei
Ela pôs a mão sobre a minha , sobre seu coração:
- Eu preciso que você respire para mim -repetiu minha frase- São sete palavras , assim você me mata( ai ai ai aiii assim vc mata o papai… )
Denna inspirou devagar , sorridente.”

- O Temor do Sábio - página 931/932 - PAtrick Rothfuss.

Aí eu descubro que Percy confiou no Nico e ele o levou pra Hades :

icor-dourado:

image


Cade sua saga melhor que Harry Potter nas olimpíadas agora?

pureblood-black:

Bitch,please. 

7 anos desde o Ladrão de Raios. 7 anos desde que uma história de ninar se tornou um best-seller mundial. 7 anos desde que desobedecemos o Percy quando ele nos mandou fechar o livro. E podemos dizer que desobedecer um certo garoto disléxico e hiperativo foi a melhor coisa que já fizemos há sete anos. Feliz Dia do Começo, semideus. Feliz Dia do Orgulho Semideus!

warrior-longbottom:

imaslytherinbitch:

J.K. Rowling, Lord Voldemort and Rupert Grint partipating in the London Olympic games 2012.

And Kenneth Branagh (Gilderoy L.)


Há três coisas que todo homem sábio deve temer: o mar em uma tempestade, uma noite sem lua, e a ira de um homem gentil

O Nome do Vento (via trecho-de-livros)

Foram tantas viagens de trêm, tantas pessoas, tantos feitíços. É como se tivesse vivido aquela realidade, eu fui à Hogwarts sem sair do lugar.
Ironia é irmãos gêmeos se chamarem de feio

manoladoriso:


(Troll-Louco)